Blogdopa | Filha ouviu pelo telefone mãe pedindo para não ser morta por ex-genro

0
45

Ana Cristina de Araújo, 51 anos, foi assassinada a facadas por Marcos Fernando Domingos, 26, que não aceitava se separar da filha dela.

A filha de Ana Cristina Farias de Araújo (foto em destaque), 51 anos, estava ao telefone com a mãe no momento do feminicídio cometido na manhã desta terça-feira (1°/2). Conforme contou, foi possível ouvir a vítima pedindo para que o autor, Marcos Fernando Domingos, 26, não cometesse o crime.

Segundo a mulher, que preferiu não se identificar, ela estava em contato com Ana desde que soube que o autor encontrava-se no mesmo ônibus que a mãe. “Ela me disse que ele estava no ônibus e eu falei para que não descesse.

Acho que no pânico, ela acabou descendo e achando que daria para correr”, conta.

Ainda no telefone com a vítima, a filha ouviu a conversa entre Ana e Marcos. “Não, Marcos! Para, Marcos!”, foi o que identificou. “Depois só veio um grito e não tive mais resposta”, lembra.

 

Instantes após executar a ex-sogra, o assassino mandou uma mensagem à ex-namorada dizendo que tinha cometido o crime. “Ele falou que a culpa era minha de isso ter acontecido”, explica.

A filha de Ana esteve na Delegacia de Atendimento à Mulher (DEAM I), acompanhada do irmão. Segundo o rapaz, as ameaças eram recorrentes. “Falava que ia matar ela e qualquer um da nossa família”, afirma.

O filho da vítima conta que a irmã tinha dificuldades para conseguir sair do relacionamento devido a todo o terror que era causado. “Fico triste por toda a demora da Justiça. Precisou da minha mãe ser morta para irem atrás dele”, lamenta.

Autor nega o crime

Apesar de ter sido preso em flagrante e enviar mensagens à  ex-namorada confirmando o crime, Marcos negou tudo em depoimento na delegacia.

O homem foi preso em São Sebastião na casa de uma outra ex-companheira, que também já tinha registrado ocorrência de violência doméstica contra ele.

De acordo com a delegada Ana Carolina Andrade, o assassino é da Bahia e não tem trabalho ou residência fixa no DF. “Até o momento, ele responderá pelo crime de feminicídio consumado e vamos apurar ainda os outros crimes em que ele pode ser enquadrado”.

Marcos teria mantido um relacionamento com a filha de Ana Cristina por 5 meses e, revoltado com o término, passou a ameaçar a sogra e a ex-namorada, que pediram medida protetiva.

Após marcar a entrega de documentos, Ana enviou mensagem à filha informando sobre o encontro que ocorreria na manhã desta terça-feira. Depois, a diarista embarcou em um ônibus para o Sudoeste, onde trabalhava numa casa de família, como diarista. Ela, então, percebeu que o homem havia entrado no mesmo ônibus que ela e avisou à filha.

Pelas imagens é possível ver Marcos e Ana caminhando lado a lado. Aproveitando-se da vulnerabilidade da vítima, ele atacou Ana com diversos golpes de facão. Ela levou três golpes na cabeça, um na axila esquerda e teve alguns dos dedos decepados no momento em que tentou se defender. Quando o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou ao local, a vítima estava em parada cardíaca devido à hemorragia.

Testemunhas que presenciaram o momento do crime acionaram a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), que isolou a cena do crime. Após matar a ex-sogra, Marcos se escondeu em um matagal próximo ao local, filmou a chegada da PM e enviou o vídeo para a ex-namorada, como ameaça.

Após o crime, Marcos fugiu em direção ao Eixo Monumental, levando a bolsa e o celular da vítima. O facão usado teria ficado no chão.

O homem foi preso no início da tarde desta terça-feira, escondido na casa de uma outra ex-companheira, também em São Sebastião.

Blogdopa e os previlegios da PCDF.