Blogdopa | Viúva e ex-mulher de Lázaro negam acordo para pagar multa ou trabalhar

0
39

A viúva, a ex-mulher e a ex-sogra de Lázaro Barbosa foram acusadas de ajudarem o criminoso na fuga que durou 20 dias, em Goiás.

A viúva, a ex-mulher e a ex-sogra do maníaco Lázaro Barbosa, 32 anos, rejeitaram a proposta de acordo do Ministério Público de Goiás (MPGO) no processo em que são acusadas de terem ajudado o criminoso. Segundo as investigações, elas teriam omitido a informação de que tiveram contato com o maníaco durante as buscas policiais.

Confira imagens da movimentação em Águas Lindas de Goiás após a captura de Lázaro:

Após cometer uma chacina no Distrito Federal, Lázaro se escondeu na mata goiana por 20 dias, até que foi encontrado e morto por policiais. Em julho de 2021, a Polícia Civil indiciou a viúva de Lázaro, Ellen Vieira da Silva, a ex-companheira dele, Luana Cristina Evangelista Barreto, e a mãe dela, Isabel Evangelista De Sousa, por favorecimento pessoal.

Por se tratar de um crime de menor potencial ofensivo, o MPGO propôs que as mulheres fossem condenadas a pena restritiva de direitos.

No caso, cada uma teria que prestar serviços a comunidade pelo período de três meses, por oito horas semanais, ou pagar multa de R$ 550. Durante audiência no dia 25 de janeiro, as mulheres rejeitaram o acordo.

Como a proposta do MPGO não teve sucesso, o juiz da Comarca de Águas Lindas de Goiás Luís Flávio Cunha Navarro deu vista ao Ministério Público para depois analisar o caso.

Se condenadas, as mulheres podem receber pena de prisão de um a seis meses, além de multa.

O Código Penal considera crime quando se ajuda o autor de um crime para que ele não seja alcançado pela polícia ou outra autoridade pública.

Entenda

Isabel e Luana foram levadas para depor na Delegacia de Águas Lindas, horas depois de Lázaro ter sido morto pela polícia. A ex-mulher passou mal e o depoimento foi adiado.

Lázaro falou com as duas ex-companheiras por celular, enquanto fugia dos policiais, e teria se escondido com ajuda delas.

A ex-sogra contou que viu Lázaro cerca de 15 horas antes dele ser capturado e morto.

Blogdopa e os previlegios do MPGO.