Blogdopa, Quadrilha especializada na prática de golpes de estelionato e lavagem de dinheiro em MG é desarticulada

0
172

Operação ‘Octanagem’ é realizada nesta quinta-feira (11) pela Polícia Federal e Receita Federal. Grupo criminoso investigado tem sedes em Divinópolis e região metropolitana de Belo Horizonte, além de Lauro de Freitas (BA).

Mandados de prisão e de busca e apreensão são cumpridos pela Polícia Federal e Receita Federal, nesta quinta-feira (11), na Operação “Octanagem”. O objetivo é desarticular uma quadrilha especializada na prática de golpes de estelionato e lavagem de dinheiro. O grupo criminoso investigado tem sedes em Divinópolis, na Região Metropolitana de Belo Horizonte e em Lauro de Freitas (BA).

De acordo com a Receita Federal, foram expedidos 13 mandados de prisão temporária, 14 de busca e apreensão e ordens judiciais de sequestro e indisponibilidade de bens de 47 pessoas físicas e jurídicas que são investigadas.

Até o momento, duas pessoas foram presas e dois carros de luxo apreendidos em um condomínio no Centro de Divinópolis.

Ainda conforme o órgão, o grupo teria causado prejuízo de mais de R$ 12 milhões às instituições financeiras Caixa Econômica Federal, Banco Itaú, Banco do Brasil, Banco Santander e Banco Bradesco.

Investigações

As investigações foram iniciadas em julho de 2020 após a Interpol identificar a quadrilha responsável pela expedição de documentos federais e estaduais ideologicamente falsos em Minas Gerais.

Segundo a Receita Federal, a partir do uso de identidades, carteiras de habilitação e CPF, a quadrilha “praticou fraudes contra instituições financeiras e posteriormente passou a ‘lavar’ o dinheiro, obtido ilicitamente, em uma rede de aproximadamente 30 postos de combustíveis”.

No trabalho investigativo realizado pela PF, com auxílio da Receita Federal, foi possível identificar e qualificar os usuários dos documentos, ideologicamente falsos, expedidos em nome de 47 pessoas físicas e posteriormente utilizados em alterações contratuais de 38 empresas registradas nas juntas comerciais de Minas Gerais e Bahia.

Blogdopa e os previlegios da PCMG