Blogdopa | Novos investimentos do GDF na saúde proporcionam atendimento a mais de 95 mil pessoas por mês

0
151

Em apenas um ano foram inauguradas cinco novas UPAs, cada uma tem capacidade de atender 4.500 pessoas por mês. Em três anos foram inauguradas 10 novas UBSs que realizam mais 3.000 atendimentos por dia.

Os cuidados com a população passam por vários caminhos e o investimento do governo em áreas essenciais como a saúde, desde o início da atenção básica, faz toda diferença na hora em que é necessário um atendimento mais urgente. Com o objetivo de suprir esta demanda constante, o Governo do Distrito Federal (GDF) inaugurou cinco novas UPAs em apenas um ano, construiu 10 novas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) em três anos e contratou profissionais para poder realizar os atendimentos. Os novos investimentos ampliaram a assistência a mais de 95 mil pessoas por mês na capital. Entenda a diferença dos atendimentos prestados e conheça as novas UPAs e UBSs do DF.

 

As UBSs, antigamente chamadas de postos de saúde, são conhecidas por ser a principal porta de entrada no Sistema Único de Saúde (SUS) com toda a Rede de Atenção. As unidades são dedicadas à oferecer Atenção Primária, responsáveis por cuidar da família. Com os novos investimentos, atualmente no Distrito Federal existem 177 UBSs que contam com 4.547 servidores, entre eles 323 médicos e 256 dentistas. A previsão do governo é de entregar mais 11 unidades no próximo ano.

A moradora de Sobradinho, Ana Maria Paes, 56 anos, costuma levar sua mãe de 84 anos para ser atendida na Unidade Básica de Saúde (UBS) nº 1 de Sobradinho, perto de sua casa, e afirma ficar admirada com a eficiência e o bom atendimento que recebe no local. “O atendimento é excelente. Não tenho do que reclamar. Como a minha mãe é idosa, vejo a dedicação e cuidado dos profissionais com ela. Eles são rápidos e eficientes, procuram sempre dar preferência aos idosos. Já aconteceu de nós não termos consulta marcada e ao relatar a queixa de saúde, eles rapidamente nos atenderam e encaixaram a consulta”, conta.

Com o objetivo de diminuir a procura por atendimentos mais simples nos grandes hospitais, nos últimos dois anos, Planaltina, Fercal, Mangueiral, Samambaia, Sobradinho 2, Ceilândia, Riacho Fundo 2, Recanto das Emas, Paranoá e Vale do Amanhecer receberam novas estruturas. As 10 novas Unidades Básicas de Saúde inauguradas pelo GDF reforçam o atendimento primário à população.

“Sempre fomos muito bem atendidos por toda equipe. Uma outra vantagem no caso da minha família, é que o mesmo médico já está nos acompanhando há um bom tempo na UBS. Ele conhece cada paciente, suas dificuldades e é muito atencioso. Uma vez eu até estava acompanhando minha mãe na consulta dela e ele aproveitou para perguntar sobre a minha saúde e já solicitou exames pra mim também”, enfatiza Ana.

No início deste mês, a Atenção Primária bateu recorde de atendimento no DF. Alcançou 62% de cobertura do território por equipes de Saúde da Família (ESF), percentual inédito. Apenas este ano, com as novas unidades inauguradas, o investimento nesta área totalizou R$ 22,5 milhões, informou a Secretaria de Saúde do Distrito Federal.
“Antes da pandemia nós até recebemos atendimento a domicílio e isso foi muito bacana. Só tenho que elogiar o bom atendimento deles. Na UBS também é feita a distribuição de remédios, dentista e vacinação, o atendimento é completo”, acrescenta a moradora de Sobradinho.

Nova UBS no Vale do Amanhecer, em Planaltina

A unidade de saúde no Vale do Amanhecer, em Planaltina, foi a UBS inaugurada mais recentemente no DF, no dia 16 de dezembro, e, segundo a pasta da Saúde, vai atender cerca de 15 mil pessoas. De acordo com estimativas do governo federal, “de cada 10 vezes que alguém procura um serviço de saúde, em 8 delas o problema pode ser resolvido na Atenção Básica”, ou seja, em uma UBS.

Foram investidos cerca de R$ 3 milhões na nova UBS em Planaltina que tem capacidade para atender 200 pessoas por dia. Segundo a Secretaria de Saúde, a UBS fornece os serviços de “vacinação, consultas médicas e de enfermagem, procedimentos, curativos, visitas domiciliares, atividades coletivas e práticas integrativas com a comunidade e outras atividades específicas descritas na carteira de serviços da Atenção Primária à Saúde do Distrito Federal”.

5 novas UPAs em 2021

A população cresce a cada dia e reformas, construções e contratações são necessárias continuamente. Um outro destaque deste ano são as inaugurações de cinco novas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) que funcionam 24h por dia, todos os dias da semana e reforçam a oferta da saúde pública para a população do DF. Gama, Planaltina, Ceilândia, Riacho Fundo 2 e Paranoá são as regiões administrativas que receberam estas novas estruturas em 2021.

De acordo com a SES-DF, as unidades “prestam o primeiro atendimento aos casos emergenciais, estabilizando os pacientes e realizando a investigação diagnóstica inicial, definindo, em todos os casos, a necessidade ou não, de encaminhamento a serviços hospitalares de maior complexidade”. Cada UPA tem capacidade de atender 4.500 pessoas por mês, com uma equipe de 23 médicos, em média.

A previsão do governo é a de entregar mais quatro UPAs ainda em 2022. Brazlândia, Guará, Estrutural e Vicente Pires são as cidades que receberão as estruturas. O objetivo é fornecer atendimento emergencial mais próximo às casas das pessoas.

Blogdopa o jornalismo verdade.