Blogdopa | Jovem de 25 anos que estava desaparecido morreu atropelado no DF

0
182

Matheus Menezes foi atropelado no Guará 2, quando voltava da casa da namorada, em 16 de janeiro. Motorista fugiu sem prestar socorro.

Matheus Menezes (foto em destaque), de 25 anos, dado como desaparecido pela família desde o dia 16 de janeiro, morreu atropelado na altura da QE 30, no Guará 2. Como estava sem documento de identificação na data, o jovem só foi identificado nesse sábado (22/1).

No domingo passado, Matheus pediu um transporte por aplicativo para voltar da casa da namorada, em Águas Claras, no final da tarde. Depois que entrou no veículo, os familiares não tiveram mais notícias dele e passaram a pedir informações sobre o paradeiro do jovem.

Contudo, no mesmo dia, ele sofreu um acidente e não resistiu. O rapaz chegou a ser atendido pelas equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhado ao hospital.

Uma testemunha relatou à polícia que lanchava em uma hamburgueria do Guará quando uma mulher passou de carro e avisou que um Fusca branco estava estacionado na QE 40, após se envolver em um atropelamento de pedestre.

No depoimento, a testemunha relatou ainda que o motorista havia fugido sem prestar socorro e estaria em uma distribuidora de bebidas.

No dia do acidente, a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) dava apoio a uma operação de blitz do Departamento de Trânsito (Detran-DF), na QE 26, quando foi acionada para atender a ocorrência.

Segundo os militares que estiveram no local, o veículo estava batido e com o para-brisas quebrado, o que indicava envolvimento no acidente. Após o crime, o autor se apresentou na 4ª DP (Guará) acompanhado de advogado.

Matheus será sepultado neste domingo, às 11h, no Cemitério Campo da Esperança da Asa Sul.

Homenagens

Em publicações nas redes sociais, amigos e familiares postaram mensagens emocionadas e de luto pela morte do rapaz. “Obrigado por trazer alegria ao mundo, a todos que te conheceram.

Eu tenho certeza que não só eu, mas muita gente agradece a Deus por ter te conhecido, uma pessoa que só soube trazer alegria e fazer com que a gente conhecesse o lado bom da vida”, comentou uma colega.

O rapaz era querido pelos amigos e conhecido pelo bom humor. “É assim que lembrarei do Matheus, um menino de coração puro, sorriso meigo, jovem alegre e carismático”, escreveu outro amigo.

Blogdopa e os previlegios da PMDF.