Blogdopa, Homem sobrevive após levar tiro na cabeça, no Paranoá, no DF

0
201

Enoque Avelino, de 57 anos, foi transportado ao Hospital de Base depois de ser baleado; ele estava próximo a posto de saúde da região. Na Asa Sul, sem-teto foi esfaqueado.

Um homem sobreviveu após ser atingido por um tiro na cabeça, no Paranoá, no Distrito Federal. O crime ocorreu por volta das 16h30 deste domingo (28), e a vítima foi transportada ao Instituto Hospital de Base do DF. No mesmo dia, na Asa Sul, um sem-teto foi esfaqueado (veja mais abaixo).

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, Enoque Avelino, de 57 anos, foi baleado em frente a um posto de saúde da região. Ele foi socorrido de helicóptero.

Os militares informaram que, mesmo atingida com um tiro na cabeça, a vítima foi transportada consciente e orientada à unidade de saúde.

Na mesma ocorrência, os bombeiros também socorreram um outro homem, identificado como Paulo Morto, de 53 anos, que tinha um “ferimento cortante” na perna esquerda. Ele foi levado ao Hospital do Paranoá.

O Corpo de Bombeiros disse que não tinha informações sobre a dinâmica do ocorrido. A Polícia Civil informou que o caso é investigado como tentativa de homicídio. Segundo a corporação, o homem baleado se envolveu em uma discussão com outras duas pessoas, sendo que uma delas atirou contra ele.

Sem-teto é esfaqueado

Na Asa Sul, por volta das 14h deste domingo, os bombeiros atenderam um sem-teto que foi esfaqueado. Rodrigo Reis, de 28 anos, estava deitado próximo a uma loja na quadra 412, com um ferimento no abdômen.

Ele foi atendido e transportado ao Hospital de Base. Testemunhas contaram que o agressor foi outro sem-teto, que não havia sido localizado até a última atualização desta reportagem.

Média de 26 homicídios por mês

De janeiro a maio deste ano, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP), o Distrito Federal registrou 132 casos de homicídio, o que representa uma média de 26 ocorrências a cada mês na capital.

Mesmo assim, o número indica queda de 14% em comparação com igual período do ano passado. Em 2020, no mesmo período, foram 155 casos, média de 31 por mês.

Segundo o levantamento, as ocorrências de latrocínio – roubo seguido de morte – também tiveram queda neste ano. Ao todo, foram nove vítimas em 2021. No ano passado, ocorreram 19 crimes dessa natureza, uma redução de 52%.

O total de casos de latrocínio tentado (quando a vítima sobrevive), no entanto, subiu 33%, passando de 60 para 80 no período avaliado. Já as tentativas de homicídios tiveram queda de 15%. O total caiu de 324 para 274, de janeiro a maio.

Ortho Fácil

A perfeição em seu belo sorriso! agende já o seu orçamento. 

Blogdopa, o Portal Alfa fogo das notícias o jornalismo verdade e a fonte do CBMDF.