Blogdopa | Ibaneis visita o Itapoã Parque e fala do descartar no uso de passaporte vacinal: “População consciente”

0
64

Durante visita às obras do Itapoã Parque, o governador Ibaneis reforçou que doses para crianças deverão chegar ao DF na segunda quinzena.

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), voltou a afirmar, no início da tarde desta terça-feira (4/1), que o Distrito Federal não pretende cobrar passaporte vacinal contra Covid-19.

A declaração foi dada durante visita às obras do empreendimento habitacional Itapoã Parque.

“Eu continuo insistindo de que não vou fazer passaporte nenhum. Acho que o nível de vacinação aqui no DF está elevado, em torno de 83% da população vacinada. A população do DF é bastante consciente. Estamos fazendo o que se chama de busca ativa com pontos de vacinação em locais de grande movimentação para que a gente atinja o máximo de vacinação na nossa cidade, mas, nada de passaporte de vacinação”, pontuou.

Questionado sobre alta nos casos de Covid-19 no DF, Ibaneis disse que não há crescimento.

“Estamos com percentual abaixo de 1%. O que, para nós, é razoável. Estamos acompanhando essa nova variante que vem chegando e não tem causado grandes danos. Temos pouquíssimas pessoas internadas. Leitos sobrando. Estamos acompanhando com muito cuidado não só o que acontece aqui como no restante do mundo, e temos muita convicção de que o sistema SUS e a Secretária de Saúde darão conta de atender a nossa população”, afirmou.

Sobre a prescrição médica para vacinação de crianças, o governador reforçou que no DF não haverá exigência. “A gente espera que as crianças sejam vacinadas também para garantir a elas a segurança necessária”, acrescentou.

De acordo com Ibaneis, a previsão da chegada das doses para as crianças é na segunda quinzena de janeiro. “Chegando as doses, nós vamos imediatamente distribuir para vacinar as nossas crianças.”

Itapoã Parque

O governador Ibaneis Rocha (MDB), visitou, na manhã desta terça-terça-feira (4/1), as obras do empreendimento habitacional Itapoã Parque. A obra é executada pela empresa JC Gontijo, contratada por licitação.

O Itapoã Parque abriga edifícios com moradias populares concedidas pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional (Codhab). São unidades de dois e três quartos, com tamanhos de 46 e 60 metros quadrados, que custam R$ 112 mil e R$ 114 mil, respectivamente – valor bem abaixo do mercado.

O objetivo é alocar 12 mil famílias na região e fazer do local um bairro para cerca de 50 mil pessoas. Também deverão ser erguidas escolas e centros de assistência social. O GDF promete ainda destinar terrenos para construção de outros prédios para a prestação de serviços públicos, como unidades básicas de saúde (UBSs), além de lotes reservados ao comércio.

“Acho que é o maior conjunto habitacional do Distrito Federal. Serão 12.112 unidades habitacionais que serão entregues e vai casar com todos os investimentos nessa região e vamos dar conforto às famílias que aqui residem. É um empreendimento que já vem com todos os equipamentos públicos. Três escolas, toda a infraestrutura necessária para que as famílias vivam bem”, disse Ibaneis.

Andamento da obra
Geral (12.112 unidades): 31,74%
1ª etapa (6.208 unidades): 67,47%

Quando deverá ser concluído
Previsão de conclusão da 1ª etapa: dezembro de 2022.

Blogdopa o jornalismo verdade.