Blogdopa, Desaparecido desde 13 de julho, o cavalo Spirit foi encontrado morto no sábado (17)

0
34

Desaparecido desde 13 de julho, o cavalo Spirit foi encontrado morto no sábado (17), no campus de Planaltina do Instituto Federal de Brasília (IFB). O animal, que era usado para equoterapia de crianças com deficiências e transtornos, caiu em um buraco que fica em uma área desativada do prédio.

O IFB informou, nesta segunda-feira (19), que Spirit “morreu de trauma por queda”. A suspeita é que ele tenha caído acidentalmente no buraco da casa de máquinas de uma piscina antiga do prédio, que atualmente está soterrada.

O IFB afirma que o local tinha cerca, mas foi rompida. O Instituto registrou ocorrência sobre o caso e aguarda investigação da Polícia Civil.

Segundo o IFB, “a cerca já foi reestabelecida e a entrada da casa de máquinas desativada também”. De acordo com a instituição, o animal pode ter morrido imediatamente após a queda, pois não houve sinais de que tentou se levantar.

Buraco da casa de máquinas no campus do Instituto Federal de Brasília (IFB), campus Planaltina, no DF — Foto: Arquivo pessoal

Buraco da casa de máquinas no campus do Instituto Federal de Brasília (IFB), campus Planaltina, no DF — Foto: Arquivo pessoal

Em nota, o diretor-geral do campus, Nilton Cometti, lamentou a perda.

“Agradeço profundamente o empenho e a sensibilização de todos em localizá-lo. Em especial sofremos pelo Spirit, mas principalmente pelas crianças que seriam beneficiadas por ele”, disse.

Equoterapia

Spirit tinha 14 anos. Ele era um dos 12 cavalos usados para a equoterapia e estava no campus há quatro anos. Segundo os tratadores, o animal era conhecido por ser “extremamente dócil” e, por isso, várias crianças já estavam acostumadas com ele.

Segundo o coordenador do Centro de Equoterapia do IFB, Luciano Cedraz, Spirit foi visto pela última vez em uma vistoria feita na manhã de segunda-feira (12). Na terça, um funcionário encontrou os animais soltos e percebeu que um deles havia sumido.

O caso chegou a ser registrado em boletim de ocorrência como furto. Agora, o instituto afirma que segue acompanhando as apurações sobre os responsáveis por romper a cerca de proteção.

Blogdopa, o Portal Alfa fogo das notícias o jornalismo verdade e os previlegios do IFB.