Blogdopa, a experiência de um belo delegado.

0
138

 

Ação rapida de um policial, coloca em pratica a sua bela experiência, o pânico na hora de um almoço em familia.

PCDF identifica segundo assaltante que invadiu casa de delegado no Lago Sul,
José Ailton estava em prisão domiciliar desde novembro do ano passado, mas a restrição não o impediu de praticar uma série de roubos e crimes.

O assaltante José Ailton de Assis Pessoa, 56 anos, é o segundo suspeito de ter invadido o almoço de Dia das Mães de uma família na tarde do último domingo (10/05), na QI 17 do Lago Sul.

No local, um delegado da PCDF, reagiu ao assalto e atirou em um dos invasores, Gabriel Rodrigues da Silva, 20 anos, que estava em liberdade provisória desde 2019 e já tinha passagens por roubo e tráfico.

José Ailton estava em prisão domiciliar desde novembro do ano passado, mas a restrição não o impediu de praticar diversos roubos e crimes. Ele e o comparsa que morreu na invasão seriam integrantes de uma quadrilha especializada em roubos a residências, com foco de atuação justamente na região do Lago Sul.

Policiais civis do DF estão percorrendo os últimos passos do criminoso para tentar localizá-lo. Ele teria comparsas que vivem em quadras isoladas no Paranoá e em cidades no Entorno do DF.

“O delegado Welington Barros”, responsável pelo caso, informou que diligências ainda permanecem sendo feitas a fim de localizar o assaltante. “Depois de identificá-lo, estamos buscando prendê-lo, além de apurar outras circunstâncias que ainda não podemos adiantar. Também terminamos de colher o depoimento das outras duas vítimas, a esposa e a mãe do delegado”, disse.

Delegado que matou ladrão no Lago Sul agiu em legítima defesa, diz PCDF
Ladrões invadem almoço de Dia das Mães no Lago Sul e um deles é morto
Invasão.

No dia do crime, Barros afirmou que a dupla invadiu a casa por volta de meio-dia. Na residência, estavam o delegado, atualmente lotado na 4ª DP (Guará), com o pai dele, que é delegado aposentado, conversando na cozinha, enquanto na sala estavam a mãe e a esposa. “Eles ouviram um grito meio abafado da mãe e logo apareceu o outro indivíduo na cozinha”, relata.

Houve um momento de tensão na cozinha, com o ladrão querendo revistar os dois homens. Em um movimento rápido, o delegado de polícia conseguiu empurrar a mão do invasor e efetuou cerca de três disparos. “Ele se utilizou dos meios necessários e do treinamento que é dado aos policiais”, comenta Barros.

Fonte: PCDF

Blogdopa, o jornalismo digital ao seu alcance.